Com frequência recebo mensagens de nutricionistas com as mais variadas dúvidas sobre o processo de validação do diploma de Nutrição aqui no Reino Unido. Entendo perfeitamente, pois já passei por isso! E confesso que, na época, não encontrei outro nutricionista brasileiro que já tivesse passado pelo processo. Então… eu não tinha para quem perguntar! Por isso, espero que este post seja realmente útil para quem estiver pensando em iniciar este processo.

Vamos lá?

Antes de mais nada, é fundamental entendermos a principal diferença entre as titulações de profissionais de Nutrição no UK. Aqui existem os “Dietitians”, os “Nutritionists”, os “Nutritional Therapists”, e até mesmo os chamados “Diet Experts”. E os únicos profissionais de saúde comprovadamente qualificados para avaliar, diagnosticar e tratar problemas nutricionais e dietéticos, tanto em nível individual quanto em saúde pública, podendo trabalhar com indivíduos saudáveis ou doentes, são os DIETITIANS. Este é o único título profissional da área da Nutrição que é regulamentado por lei e governado por um código de ética, sendo equivalente ao Nutricionista do Brasil.

Outros profissionais de área, como Nutritionists, Nutritional Therapists e Diet Experts podem TER ou NÃO TER qualificação em Nutrição. Assim, por não se tratarem de títulos protegidos por lei, qualquer pessoa pode se intitular como Nutritionist, Nutritional therapist ou Diet Expert por aqui, e isso não configura exercício ilegal da profissão. Sim, mesmo que não se tenha realizado uma graduação em Nutrição Ou seja: se você é Nutricionista graduado no Brasil, você não precisa validar o seu diploma para atuar como Nutritionist ou Nutritional Therapist (assim como qualquer outra pessoa). O FNTP por ex., que é o órgão responsável pelo registro de Nutritional Therapists, aceita qualquer minicurso de nutrição, presencial ou online, para efetuar o registro.

Aos que desejam validar o diploma e possuir o título de “Registered Dietitian”, atenção:

• É pré-requisito (fundamental) possuir um visto ou passaporte que lhe permita trabalhar legalmente no Reino Unido.

• Além disso, a validação exige pleno domínio da língua inglesa. Então, caso você não possua passaporte Europeu, será necessário comprovar sua aptidão no idioma através do IELTS.⠀

• Com os itens anteriores OK, pode-se então dar início ao processo de validação junto ao órgão responsável pelo registro de Dietitians (e outros profissionais de saúde), que é o Health & Care Professions Council (HCPC). Todas as informações necessárias para registro estão disponíveis no site: http://www.hpc-uk.org/apply/international/⠀

• Dentre os documentos requeridos pelo HCPC, estão o formulário de registro do HCPC a ser preenchido (disponível para download no site); diplomas e certificados de cursos de graduação, pós-graduação e aperfeiçoamento realizados, bem como o programa completo de cada curso, devidamente carimbado e assinado pela instituição de ensino (datados há no máximo 6 meses), em versão original (Português) e tradução juramentada para o Inglês ($$$); e alguns outros documentos básicos.

O processo dura em torno de 60 dias úteis a partir da entrega da documentação completa. O resultado indicará aprovação, reprovação ou necessidade de complementação dos estudos.

Observações importantes:

• O processo foi desta forma comigo há mais de 3 anos, e pode ter sofrido alterações desde então.

• Este post não tem o objetivo de passar orientações formais sobre a validação, mas sim contar como foi o meu processo. Para informações mais detalhadas, você deve consultar o site do HCPC: http://www.hpc-uk.org/

• O HCPC é um órgão extremamente exigente, portanto sugiro entregar todos os documentos da forma mais organizada, completa e detalhada possível. Um documento faltante ou “confuso” poderá comprometer o processo.

• Se você é graduado em Nutrição, não acho necessário acessar a “famosa” NARIC. Eu, particularmente, não contratei este serviço.

Te desejo boa sorte!

XXX, Ale.